CEAP – Centro Educacional Assistencial Profissionalizante

Os segredos não tão secretos sobre a segurança da informação

Frequentemente a internet inova a comunicação humana. Agora, ao invés de escrevermos cartas e esperarmos um mês para obtermos algum retorno, podemos utilizar plataformas que agilizam a troca de informações, como o famoso Facebook e o inesquecível WhatsApp.

Por outro lado, contando com essa revolução, surgiu uma grande descentralização de cultura, educação e notícias. Entretanto, com a intenção de favorecer a confidencialidade, surgiu uma das áreas mais importantes em nosso cotidiano: a Segurança da Informação.

Os 3 pilares da Segurança da Informação

Os segredos não tão secretos sobre a segurança da informação.

Antes de mais nada, imagine que uma empresa está trabalhando com diversos projetos importantes para o governo. Você acha que eles deixariam todos os dados vazarem ao público? Provavelmente, não. Ou seja, podemos dizer que, naturalmente, os profissionais desta organização deixariam suas frentes em sigilo máximo. É neste momento que surge a segurança da informação

“A tecnologia do mundo está aumentando, porém a segurança, a saúde e o emprego estão diminuindo progressivamente.”

Helgir Girodo

Desde que a internet caiu na mão do povo, a segurança da informação foi utilizada como principal conceito por trás da defesa de dados, bem como contas bancárias, títulos empresariais, etc. Da mesma forma, com o objetivo de garantir que apenas seus responsáveis ​​legais possam acessá-los, buscam evitar o máximo de riscos possíveis se livrando de hackers e outras ferramentas que possam deixar esses elementos vulneráveis. Nesse sentido, podemos condensar a área em 3 pilares.

  • Confidencialidade:
    • Garante que a informação não chegue a pessoas não autorizadas.
  • Integridade:
    • Assegura a precisão da informação.
  • Disponibilidade:
    • Certifica sistemas que controlam o armazenamento e o processamento de dados.

Segurança da Informação não é Cibersegurança!

Os segredos não tão secretos sobre a segurança da informação.

Ao contrário da Cibersegurança, ela, por sua vez, é bem mais abrangente. Contudo, pode-se dizer que a cibersegurança visa proteger hardwares, softwares, infraestruturas e redes. Apesar disso, a segurança da informação só é inserida em um ambiente quando há gestão de pessoas, segurança física e compliance, ou conscientização de determinadas informações.

Resumindo, a Segurança da Informação foca totalmente na redução de riscos no transporte de dados. Seja no digital ou não. Ainda mais, a CTI, e outras empresas presentes no ramo, garantem a integridade de qualquer informação. Desta forma, juntas, evitam possíveis riscos de vazamento de dados que podem acarretar em divulgação ilegal, destruição, interrupmento de informações empresariais ou pessoais.

Conhece a CTI?

Os segredos não tão secretos sobre a segurança da informação

A CTI é um provedor de Internet 100% focado no mercado empresarial, conectando empresas com rede de fibra óptica, radiofrequência contingenciadas e oferecendo módulos de segurança da informação e soluções em cloud.

Realmente, a conectividade com a Internet tornou-se uma necessidade básica para as empresas ao longo dos anos. Porém, há tempos atrás não havia provedores na região que se concentravam em fornecer serviços profissionais para o mercado corporativo. A CTI, com um olhar empreendedor, começou a construir sua própria rede.

Tendo como missão conectar empresas ao futuro da Internet estável e segura, a organização, em seus 30 anos de história, vinculou cerca de 10 cidades do Estado de São Paulo com projetos de segurança da informação. Como resultado, alinharam a inovação tecnológica à simplicidade e dedicação em um atendimento excepcional.

Desde 2014, o CEAP conta com o apoio da CTI. Só em 2021, impactamos mais de 1100 alunos. Desse modo, é possível dizer que essa parceria, além de manter a instituição firme e forte em seu propósito, colabora diretamente na capacitação profissional de jovens periféricos.