fbpx

CEAP – Centro Educacional Assistencial Profissionalizante

Perfil comportamental: o que é e como utilizamos no dia a dia

Um dos maiores desafios de qualquer ambiente que uma pessoa está inserida é de fazer com que este indivíduo tenha suas características e individualidades valorizadas por completo. Isso acontece devido às diversas experiências particulares que cada um carrega consigo, formando seu perfil comportamental.

Além das competências técnicas, as hard skills, nas quais adquirimos ao longo dos estudos, também temos aspectos e particularidades que são essenciais em nosso dia a dia para nos relacionarmos com os outros e termos capacidade para realizarmos certas tarefas.

Cultura, diferentes criações, e repertórios de vida são fatores que influenciam diretamente na personalidade das pessoas e em reações nas diversas situações do cotidiano. Empresas e algumas organizações de ensino como o CEAP, estão cada vez mais de olho nessas características para tornarem as atividades aplicadas mais efetivas a cada um.

O que é perfil comportamental?

O perfil comportamental nada mais é que a maneira de compreender os impulsos e motivações que uma pessoa tem diante dos cenários que ela está posta.

A identificação desses pontos é de extrema importância para que o respeito às diferenças prevaleça em todos os âmbitos da vida, principalmente no ambiente profissional, e cada um tenha sua característica valorizada dentro das suas competências.

Dentro do mapeamento de perfis comportamentais, conseguimos identificar alguns espectros existentes que são:

  1. Liderança: Espírito de chefia, liderança, autoridade, ascendência, habilidade para coordenar ou comandar grupos, exercer influências sobre o pensamento e comportamento de outras pessoas. Capacidade para conduzir pessoas na busca pelos resultados que se pretende.
  2. Empreendedorismo: Iniciativa para se envolver em novos negócios, não temer correr riscos e seguir em frente na busca de resultados.
  3. Comunicação: Demonstrar habilidade, tendência ou vocação para se comunicar, dialogar e se fazer entender, de forma oral ou escrita. Improvisar, desenvolver e aplicar processos de comunicação a partir de um ou pouco elementos.
  4. Argumentação: Capacidade para levar o outro a mudar de atitude; convencer, persuadir. Não significa necessariamente alto nível de extroversão.
  5. Velocidade: Impaciência por resultados e pelo cumprimento de prazos, executa com rapidez, estimula todos à acompanharem seu ritmo. Movimentar-se com velocidade e inquietude.
  6. Praticidade: Capacidade para administrar várias atividades obtendo sinergia entre elas. Competência para entrar logo em ação. Economiza ou ganha tempo entre as várias etapas de uma tarefa.
  7. Detalhe: Observa detalhes, faz exposição de forma minuciosa.
  8. Organização: Visão macro e micro dos processos. Mantém a ordem. Não significa necessariamente cumprimento de prazos. O que determina cumprimento de prazos é o fator “velocidade”. Planeja para melhor realização de tarefas. Realiza com métodos. Tem visão sistêmica dos processos.
  9. Cumprimento à Normas: Acata procedimentos ou atos, regras, princípios e padrões pré-estabelecidos.
  10. Percepção: Capacidade para perceber a diferença entre dados, fatos e movimentos. Formar ideias, entender e compreendê-las.
  11. Intuição: Ato de ver, perceber, discernir independente de raciocínio, análise ou verificação.
  12. Criticidade: Observar, entender, julgar e avaliar. Propõe examinar um princípio ou ideia, fato ou percepção, com a finalidade de produzir uma apreciação logica.
  13. Decisão Racional: Utiliza a razão e fatos concretos para entender situações e tomar decisões.
  14. Criatividade: Talento para criar, ousadia para mudar o pré-estabelecido. Improvisar, buscar caminhos ainda não trilhados. Aventurar novas soluções.  Distinguir-se pela aptidão intelectual para criar, inovar. Transformar a curiosidade em ação. Ver de forma nova aquilo que já existe e não ficar  preso a padrões. Pensar além.
  15. Energia: Vigor físico e/ou mental. Disposição e capacidade para se manter atento e na realização de tarefas com a mesma energia.

Perfil comportamental na instituição

Uma das grandes vantagens para se utilizar as informações comportamentais dos jovens, é tornar a educação aplicada, dentro e fora das salas de aulas, mais apropriadas para cada aluno.

O CEAP, em parceria com a Reachr, plataforma de recrutamento digital, passou a adotar o mapeamento de perfil no último Processo Seletivo que teve início em agosto de 2021 e finaliza em janeiro de 2022.

Através de um software que analisa 15 habilidades comportamentais, a ONG passou a compreender melhor os candidatos dos cursos profissionalizantes. As etapas do processo seletivo se tornaram customizadas de acordo com as necessidades de cada vaga e as ferramentas oferecidas pela Reachr, tornam o recrutamento ainda mais assertivo.

Dentre outras qualidades desta técnica, o CEAP consegue reduzir incongruências em respostas e captar de fato o melhor de cada candidato, para assim, caso seja aprovado, formá-lo de maneira personalizada, como a instituição já vem aplicando.

Vale relembrar que a Reachr participou do último CEAP Profissões que ocorreu em abril deste ano. A feira de profissões e carreiras, promovida anualmente pela instituição de ensino, conta com uma área especializada em simulação de entrevistas de emprego.

Neste espaço do evento, jovens que desejavam treinar sobre a ótica de uma experiência totalmente imersiva, tinham como uma das avaliações o teste de perfil comportamental. Com isso, passavam a entender melhor seus pontos positivos e os pontos que precisavam focar e desenvolver.